Cheirando Café


terça-feira, 10 de maio de 2011

Estação em Si

.
.
.

O pacto pesado do parto e o nascimento e a criação.
A ponta da faca de dois gumes que perfura o juízo.
Experimentemos a dor pelo rio vazio, a ponte pela razão
e a calma pela ilusão.
é... voar, andar...
E o passar desapercebido dos passos perdidos
e o solo fértil do piano que toca o céu.
A majestade, seu senhor, o mestre, o cientista,
o astronauta, a puta e o jornalista.
E pagar pelo conhecimento sujo de pura e venenosa ignorância
no bom e mal sentido ...
e o amor?

.
.
.